Apenas dois parlamentares do AM votaram contra a prisão de Daniel Silveira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Share on print

Da bancada federal do Amazonas, em Brasília, apenas dois deputados federais votaram  “não” ao relatório da deputada Magda Mofatto (PL-GO) que pediu a manutenção da prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ), preso na noite de terça-feira, 16, por insultar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), defender o Ato Institucional nº 5 (AI-5) e a substituição imediata dos ministros da Suprema Corte brasileira.

A Câmara dos Deputados decidiu na noite desta sexta-feira, 19, por 364 votos, manter o deputado Silveira preso. Outros 130 deputados votaram contra o relatório, ou seja, para que o deputado Daniel Silveira fosse solto, e 3 abstenções. Entre os 130 votos estão os de Alberto Neto e Pablo, ambos defensores do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido).

O Amazonas tem uma bancada de oito deputados na Câmara. Seis votaram a favor do relatório e pela manutenção da prisão.

Confira abaixo como votaram os deputados:

Átila Lins (PP) – Sim
Bosco Saraiva – Sim
Capitão Alberto Neto (Republicanos) – Não
Delegado Pablo (PSL) – Não
José Ricardo (PT) – Sim
Marcelo Ramos (PL) – Sim
Sidney Leite (PSD) – Sim
Silas Câmara (Republicanos) – Sim

Em vídeo publicado nas redes sociais, o capitão Alberto Neto considerou a prisão de Daniel Silveira ilegal e disse que ficou envergonhado com a decisão tomada pelo Congresso Nacional.

“Essa prisão é ilegal, o deputado não cometeu nenhum crime inafiançável. O deputado foi eleito para representar o povo, ele pode falar aquilo que muitos não podem falar. Isso é um absurdo. O STF acaba de cometer um assassinato a nossa Constituição”.

Até o momento Pablo não se pronunciou sobre a prisão de Daniel Silveira.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Share on print