Covid-19: em nove dias, número de novas internações em Manaus supera todo o mês de dezembro

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Share on print
Chegada de pacientes com Covid-19 para a sala rosa do HPS 28 de agosto na tarde deste sábado (2), em Manaus (AM). — Foto: SANDRO PEREIRA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Manaus registrou, nos nove primeiros dias de janeiro, um total de 1.524 novas internações por Covid-19. O número já supera o total de hospitalizações registradas durante todo o mês de dezembro do ano passado, quando 1.371 pessoas foram internadas com a doença.

A cidade vive um novo surto da Covid-19, com aumento de casos, superlotação de hospitais e cemitérios. Até o sábado (9), mais de 212 mil pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus em todo o Amazonas, e mais de 5,6 mil já morreram com a doença.

No sábado, 9, o Estado voltou a bater o recorde diário de internações em um único dia: foram 235 novas hospitalizações, número mais alto registrado no estado desde o início da pandemia, mesmo com o colapso na rede de saúde, vivido entre abril e maio de 2020. Desse total, 228 novas internações aconteceram só em Manaus.

Em todo o Amazonas, o número de internações também vem crescendo, conforme mostraram os dados da FVS. Só nos 9 primeiros dias de janeiro, o Estado registrou 1.580 internações por Covid-19. O número se aproxima do total de internações feitas em dezembro, que foi de 1.589.

Cenário de caos

O Amazonas já contabiliza mais de 212 mil casos confirmados de Covid-19. O total de mortes passa de 5,6 mil. O governador Wilson Lima anunciou que a rede pública de saúde está no limite e que vai iniciar o processo de reabertura do Hospital de Campanha Nilton Lins, mas não deu uma data. O Hospital de Campanha Nilton Lins funcionou entre abril e julho do ano passado, no pico da pandemia.

Desde as últimas semanas de dezembro, o Estado vem registrando aumento no número de casos, internações e mortes por covid-19. Diante do avanço da Covid-19 no Amazonas, o Estado entrou na fase roxa na pandemia, que segundo a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), é considerada a fase com maior estágio de transmissão da doença.

Quanto à vacina, o Governo informou que há um plano de imunização para a população. Entretanto, ainda não há previsão de quando a vacinação vai começar.

Já o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), anunciou na quinta-feira, 7, que negocia a aquisição de 700 mil doses da vacina produzida pela empresa AstraZeneca para combate à Covid-19 na capital. No entanto, datas não foram definidas e detalhes sobre o plano de imunização não foram informados.

*As informações são do G1 Amazonas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Share on print