Inpa recebe a concessão de seis patentes de tecnologias desenvolvidas pelo Instituto

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Share on print

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) fechou o ano de 2020 com mais seis novas patentes concedidas, nas áreas de “saúde” e “aparelhos e equipamentos”. Entre elas estão: o sabonete  para acne vulgar desenvolvido a partir do gengibre amargo (Zingiber zerumbet) e o aparelho para medição do nível de água, que auxilia no monitoramento de enchentes de rios com águas de elevada acidez, característica das águas da bacia Amazônica. 

As outras quatro tecnologias com patentes concedidas são: o inseticida e larvicida desenvolvidos a partir do cravo-da-índia para controle do mosquito da dengue; a substância 4-nerolidilcatecol, extraído da planta caapeba utilizada tradicionalmente na forma de chá para tratar malária,  problemas do baço e estômago; e o método de coloração celular por meio de alcaloide vegetal usado para diagnóstico de tuberculose. Completa a lista o secador solar de semente, que por ser um equipamento híbrido gera ainda energia elétrica para as comunidades sem eletrificação. O dispositivo permite o uso de aparelhos domésticos de baixo consumo energético.

Atualmente, o Instituto soma um total de 66 tecnologias protegidas, das quais 27 já são concedidas pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), o que significa que são tecnologias protegidas por meio de patentes e disponíveis para licenciamento às empresas. As tecnologias com patentes concedidas têm pedidos de depósitos entre os anos de 2010 e 2015. As outras 39 tecnologias do Instituto estão protegidas por pedido de patente, o que garante a expectativa de direito da concessão da tecnologia.

As tecnologias do Inpa estão divididas em oito categorias: Agro, Alimentos e Bebidas, Aparelhos e Equipamentos, Construção Civil, Cosméticos e Higiene, Mobiliário, Produtos Sustentáveis e Saúde.

De acordo com a Coordenação de Extensão Tecnológica e Inovação (Coeti), as tecnologias desenvolvidas por pesquisadores do Inpa, protegidas por direitos de propriedade industrial ou segredo industrial, encontram-se disponíveis para transferência. Há outras tecnologias não protegidas que podem ser disponibilizadas na modalidade know how.

“Empresas que procuram soluções competitivas para produção e comercialização podem procurar o Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), que no Inpa é denominado Coeti. Nós conduzimos o processo de proteção e transferência de tecnologia, viabilizando a interação com os agentes econômicos e contribuindo para o desenvolvimento social e tecnológico”, disse a coordenadora da Coeti, Noélia Falcão.

O objetivo da transferência das tecnologias é elevar os níveis de competitividade das empresas e estreitar a comunicação entre as demandas da sociedade e as instituições de pesquisas públicas e privadas. A transferência pode gerar um aumento no lucro das empresas e as instituições de pesquisa terão como contrapartida royalties advindos do ganho das vendas ou outra forma de contrapartida não financeira.

Em 2016, a tecnologia Água Box, batizada comercialmente de Ecolágua, passou a gerar royalty ao Inpa e ao pesquisador inventor Dr. Roland Vetter, atualmente aposentado. O equipamento de desinfecção solar de água há mais de uma década ajudava a reduzir doenças causadas por águas contaminadas em aldeias indígenas e comunidades ribeirinhas.

Para mais informações entrar em contato com Coeti, que está localizada no prédio da Incubadora de empresas, no INPA-Aleixo, Manaus-AM, pelo telefone (92) 3643-3152 ou pelos e-mails: coeti@inpa.gov.br e ceti.inpa@gmail.com

 

Tecnologias com patentes concedidas em 2020.

Tecnologia/descrição Inventores Categoria Número da patente
1. Derivados de 4-nerolidilcatecol, composições farmacêuticas compreendendo os mesmos, e processo para a produção de derivados de 4-nerolidilcatecol

Extração do dilapiol da Caapeba

O chá das folhas e raízes da planta Caapeba é muito usado, segundo os povos tradicionais, no tratamento da Malária, problemas no baço, estômago, gases, fermentação intestinal, prisão de ventre, resfriado, febre e, também no tratamento de feridas, furúnculos, hemorróidas e inchaço. A extração do Dilapiol permitirá a fabricação de medicamentos para o combate destas doenças.

Ana Cristina da Silva Pinto, Márcia Rúbia Silva Melo, Valter Ferreira de Andrade Neto, Francisco Célio Maia Chaves, Pedro Paulo Ribeiro Vieira, Adrian Martin Pohlit Saúde PI 0721725-0
2. Método de coloração celular e método de diagnóstico utilizando alcalóide vegetal

A presente invenção permite a coloração direta dos microrganismos alcool ácido resistentes (BAAR), como bastonetes causadores da Tuberculose, micobacteriose, protozoários, como Ctyptosporidium, através do uso de alcaloides vegetais como a berberina, extraída de uma planta conhecida como Berberis.

Em resumo, trata-se de um método diagnóstico mais rápido e com menor exigência de atividade laboratorial e com a vantagem de ser um corante não tóxico ao ser humano. Facilitando assim o diagnóstico da tuberculose.

Julia Ignez do Nascimento Salem José, Luciana Botinelly Mendonça Fujimoto Saúde PI 1104624-4
3. Inseticida e larvicida desenvolvido a partir do cravo-da-índia Eunice da Silva Medeiros, Wanderli Pedro Tadei, Iléa Brandão Rodrigues Saúde BR 10 2012 033336 8
4. Uso da zerumbona, formulação dermatológica e/ou cosmética e processo de obtenção.

Bactericida à base de Zerumbona (combate a acne);

Carlos Cleomir de Souza Pinheiro, Daniely da Silva Pinheiro, Fernanda Guilhon Simplício Saúde BR 10 2013 025449 5
5. Aparelho para medição do nível de água, aplicado no monitoramento de bacias fluviais como rios e lagos, bacias marítimas de correlatos

Auxilia no monitoramento de enchentes em águas com as propriedades específicas da bacia Amazônica.

Sensor de nível de água com especial aplicação no monitoramento de enchentes e em todas aplicações onde seja necessário o monitoramento do nível de água. Seu principal diferencial  consiste na aplicação ideal para águas com elevado nível de acidez, tais como a da bacia Amazônica.

 

Ailton Santa Barbara, Roberto Fernandes Tavares Filho, Bruce Forsberg, Aristides Pavani Filho Aparelhos e Equipamentos PI 1005725-0
6. Disposição construtiva em equipamento hídrico para secagem de produtos naturais com sistema solar e geração de energia elétrica para lugares sem eletrificação.

Equipamento híbrido para secagem de produtos naturais e geração de energia elétrica para aparelhos domésticos de baixo consumo de energia. Secador solar de sementes

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Share on print