Pacientes com câncer de mama da FCecon são transferidas para o Rio de Janeiro nesta terça-feira

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Share on print
Foto: Djalma Júnior/Secom

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), realizou nesta terça-feira (22/02) a transferência de seis pacientes com câncer de mama da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) para a cidade do Rio de Janeiro (RJ), onde passarão por procedimentos cirúrgicos. A ação tem como objetivo dar agilidade ao tratamento dos pacientes oncológicos da unidade.

Por volta das 8h, as seis pacientes foram conduzidas da FCecon em uma van até o aeroporto Ponta Pelada, situado no bairro Crespo, zona sul de Manaus, onde embarcaram rumo à capital fluminense. Ao desembarcarem, elas serão levadas ao Hospital de Câncer 3, do Instituto Nacional de Câncer (Inca), onde serão realizadas as cirurgias.

“Elas vão fazer a mesma cirurgia que fariam aqui. Isso foi um acordo, na verdade uma missão de solidariedade em relação a nós do Amazonas, em especial a Fundação. Foi um acordo entre a Fundação Cecon, a Secretaria de Saúde e o Ministério na pessoa do Inca III”, explica a responsável pelo serviço de mastologia da Fundação, médica mastologista Hilka Espírito Santo.

Um grupo passará por procedimento cirúrgico na quinta (25/02) e outro na sexta-feira (26/02), informa a médica mastologista, e, na semana seguinte, as pacientes retornam para realizar as primeiras consultas após as cirurgias. O processo de pós-operatório será realizado pela FCecon.

Visualização da imagem
Foto: Foto: Djalma Júnior/Secom

Otimismo

Diagnosticada com câncer de mama no dia 5 de janeiro deste ano, Maria Socorro Pinto conta que recebeu com surpresa a notícia da doença. A luta pela própria vida se tornou ainda maior quando, ainda em janeiro, também testou positivo para Covid-19. Recuperada do vírus, ela encara a viagem com otimismo para também se recuperar totalmente do câncer.

“Eu vejo como uma benção muito grande, no meio dessa pandemia a gente poder sair para fazer nosso tratamento, não ficar parado, dar continuidade, é benção demais”, declara.

Visualização da imagem
Foto: Foto: Djalma Júnior/Secom

Transferências

O envio das pacientes oncológicas é uma parceria entre a Força Aérea Brasileira (FAB), Governo do Estado, SES-AM, FCecon, Governo Federal e Inca. O novo grupo se soma aos outros dois transferidos nos dias 29 de janeiro e 9 de fevereiro, totalizando 22 mulheres.

“Na verdade, isso foi assim um salva-vidas para a gente no momento que a gente precisava, porque para o paciente oncológico, o tempo é muito importante, ele não pode esperar”, destaca Hilka.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Share on email
Share on print